Cão para adoção: Terra,Sol,Lua+1

Ficha do animalzinho

Data do anúncio: 17 de março de 2018
Idade: adulto sem informação
Categoria: Cão
Sexo: Fêmea
Porte: Pequeno
Castrado: Não
Vacinado: Não
Vermifugado: Não
Adoção Especial: Não
Cidade: Belo Horizonte

Contato para adoção

Nome: Crispim Zuim - Projeto O Lobo Alfa
Email: crispim@oloboalfa.com.br, ludyoga@gmail.com
Telefone: (31)99720-0794


História

Magrela não era exatamente uma cadela comunitária. Passou a ser desde que seus donos se mudaram e a deixaram pra trás, em uma região de sítios em Lavras Novas, no interior do Estado.
O fato é que muitos moradores da região gostavam dela e a alimentavam. Então, fome ela não passava.
Entretanto, mesmo não faltando comida e água, ela precisava de mais. Dormia ao relento, às vezes nas varandas das casas da região, escolhendo geralmente um lugar onde não fosse notada.
É possível que tenha sido hostilizada em algumas ocasiões, o que fazia dela uma moça um pouco mais arredia e assustada a cada dia.

Não passava intocada pelos cios. Foi mãe algumas vezes e seus filhotes, quando sobreviviam, acabavam sendo encaminhados para adoção, distribuídos entre moradores ali mesmo da região.
Magrela era uma boa mãe, apesar de toda a dificuldade.
Um dia, quando ela se preparava pra receber mais uma turminha, acabou contraindo um berne no pescoço, que passou a lhe cortar a carne. Infelizmente, o medo que ela sentia das pessoas se agravou a partir do momento em que começou a sentir dor.
Os filhotes vieram ao mundo, mas os ferimentos dela se agravavam dia a dia, atraindo moscas e evoluindo para uma grande miíase. Ela não permitia a aproximação das pessoas e procurava manter os pequenos escondidos.

Somente permitia a aproximação quando a fome falava mais alto que o medo.
E foi assim que alguém percebeu o tamanho do estrago e a urgência do caso. Logo alguns amigos se mobilizaram para reunir forças e recursos necessários para salvar a Magrela.
Com a orientação médica, foi possível preparar uma refeição com remédios que a tranquilizassem. Só assim o resgate poderia ser feito.

Mas, àquela altura, o estrago era tanto que ela já não mais comia com o apetite de sempre. Recusava-se a comer, talvez sentindo o cheiro do remédio.
E foi aí que alguém se aproximou e começou a conversar baixinho com ela: _Come, Magrela. É para o seu bem. Vamos cuidar de você. Você vai ficar boa e fique tranquila que vamos cuidar dos filhotes também.
Ela então olhou nos olhos de sua amiga e mostrou que entendeu suas palavras, comeu toda a comida com a medicação. O sono chegou em alguns minutos e o resgate pode acontecer.

Depois do resgate da mãe, era hora de voltar e procurar pelo esconderijo. Ao chegarem ao ninho, dos nove filhotes, restavam apenas três vivos, e dois deles já tinham bernes e estavam rodeados de moscas, que mais pareciam abutres nas carcaças.
As moscas eram atraídas pelo cheiro de carne e de sangue da mãe, que neles estava impregnado.

Foram resgatados como bichinhos de monte e levados às pressas para a clínica, onde foi feita a descontaminação, retirada dos parasitas, vermifugação e prescrição de remédios e vitaminas.

O resgate chegou tarde para seis filhotinhos, que não resistiram ao sofrimento. Mas os três sobreviventes poderão contar sua história, que servirá para que os futuros donos entendam o tamanho da responsabilidade que assumirão.

Receberão os pequenos, com o compromisso de fazer da vida deles uma etapa bem aproveitada em seu estágio evolutivo. Que os pequeninos cresçam entendendo o verdadeiro sentido de uma amizade que começou lá atrás, entre os antepassados das duas espécies.

A mãe, que ainda merece a alcunha de Magrela, segue internada e lutando pela própria vida. Sempre que recebe visitas, ela recebe também as notícias de que os pequenos estão bem e esperando por ela.
Ela entende os recados e se enche de ânimo e esperança. Parece que as notícias dos filhos a fortalecem muito mais que os remédios e vitaminas.
Em breve, precisará de um novo nome. Mãe Terra talvez lhe caia bem e vai combinar com os nomes dos filhotes, que já estão sendo chamados de Sol, Lua e Estrela.

O Sol é o mais clarinho, com manchinhas brancas. É o único que tem o focinho despigmentado, um sinal muito claro de seu estágio evolutivo. É espertinho e já corre e brinca por todo lado.
A Lua é a menorzinha e mais frágil. Tem manchinhas na carinha, como as de uma lobinha. Também está saudável e já ensaia algumas artes.
Por último, a Estrela, a maior e mais fortinha da turma. Ela é uma legítima lobinha de focinho preto. É peludinha e parece uma pastorazinha de colo.

Todos são bem peludinhos, estão saudáveis e já podem ser adotados.
Eles estão hospedados em um sítio e estão finalmente experimentando as delícias da vida de lobinhos domesticados.

Já estão aprendendo a fazer bagunças, como espalhar ração, correr e até ensaiam alguns latidinhos finos.
Que venham os adotantes que eles precisam.

Talvez a Terra não reencontre os filhotes quando sair do hospital, e tememos muito pela decepção dela diante das promessas que lhe foram feitas.
Mas, como a vida tem seus próprios critérios, talvez o adotante de um dos filhotes decida dar à mãe essa alegria e a adote assim que estiver recuperada. Quem sabe poderemos mostrar aqui o reencontro tão esperado por ela?
Ela também é uma ótima amiga. É dócil, carinhosa e agradecida. Ficará uma grande cicatriz no local, mas para o perfil de adotantes que buscamos, isso não terá nenhuma importância.

*A Rockbicho não se responsabiliza por informações contidas nos anúncios de terceiros.

ATENÇÃO:
Ajude-nos a manter o site atualizado. Se você escolheu o cãozinho deste anúncio e ele já foi adotado, por favor nos informe pelo email anuncio@rockbicho.org, com o link do anúncio!
Terra, Sol, Lua e Estrela, cadela para adoção

Blog

Fique ligado em novidades, eventos e diversas curiosidades sobre o mundo animal.
ver mais no blog

Cadastre-se

Receba novidades sobre a rockbicho.org

Thank you! Your submission has been received!

Oops! Something went wrong while submitting the form :(

Rockbicho nas redes sociais

Ajude-nos a divulgar a nossa causa

Parceiros

Conheça alguns parceiros da nossa causa. Faça parte você também!
logo-98fm
logo-agenciasurf
logo-loboalfa
marca-hvu24h
logo-netscanner
logo-animalle
Sem Título-1
Logo CastraPet BH