Cuidados básicos com seu animal

Orientações importantes para cuidar do seu amigo pet

Orientações para animais adultos

Alimentação:

  • A maioria dos especialistas recomenda alimentar seu cachorro duas vezes por dia – uma vez pela manhã e uma vez à noite. A quantidade diária recomendada depende do porte, da idade e da qualidade da ração. Normalmente uma ração super premium requer menos quantidade do que uma ração normal.
  • Dê preferência para rações do tipo “Standard” e “Premium” ou “Super Premium”, considerados produtos de primeira qualidade em nutrição canina, formuladas à base de carne de frango, ovelha e peru, que têm alta digestibilidade, ou seja, o trato digestivo canino tem menos “trabalho” para metabolizá-los. Quanto melhor a qualidade da ração, mais o seu bichinho vai ficar saudável e muito mais resistente a doenças.
  • Compre sempre pacote fechado de ração e mantenha a embalagem bem vedada após a abertura, para conservar a ração em bom estado e evitar contaminação por baratas e ratos.
  • Restos de comida, doces, massas e tudo o que não for prescrito pelo veterinário deve ser evitado, mesmo que o cão goste ou queira comer. O cão que “pede” comida da mesa dos donos deve ser repreendido ou retirado do local das refeições familiares.
  • Utilize comedouro de resina e/ou inox – lave com frequência.
  • Deixe sempre água fresca mineral ou filtrada à vontade. Trocar todos os dias.
  • Manter bebedouro e comedouro sem contado com a luz solar e longe do local que o animal defeca e urina.
  • Em caso de troca da ração, retirar gradualmente misturando a ração oferecida com a nova. A troca radical da ração poderá causar ao animal uma gastroenterite severa, tendo que obter acompanhamento junto ao médico veterinário.

cuidados1

Higiene/manejo:

  • Escovar os dentes do cachorro é fundamental porque previne o tártaro e melhora o hálito do animal. A escovação dentária pode ser de 2 a 3 vezes por semana.
  • Você deve usar uma escova de dentes feita para cachorros. As cerdas são mais suaves e especialmente anguladas. Use apenas pasta de dentes para cachorros. Ela vem em sabores agradáveis para o cão, como frango ou manteiga de amendoim. Nunca use a sua pasta de dentes, pois ela contém ingredientes que podem ferir o estômago do seu cão.
  • A cama ou casinha do seu animal deve estar sempre limpa e seca, devendo ficar num local protegido (evitar casinhas de madeira, pois são muito propícias às infestações de pulga).
  • Para a limpeza dos condutos auditivos, deve-se seguir os seguintes passos: coloque uma bola de algodão com produto próprio na orelha do cão; massageie suavemente a orelha do cão em movimentos circulares, segurando o algodão; retire o algodão e deixe o cão sacudir-se livremente.
  • Utilize xampu neutro para cães (sem ectoparasitas associado). Para animais de pelo longo, dê banhos a cada 7 dias, e para animais de pelo curto, banhos a cada 15 dias.
  • Os gatos podem seguir o mesmo esquema: banhos a cada 15 ou 30 dias; porém a escovação do pelo deve ser feita toda semana.

cuidados2

Controle de ectoparasitas:

  • Pulgas e carrapatos trazem incômodo, irritação, além de muitas doenças ao seu animal de estimação.
  • As populações de pulgas e carrapatos adultos que se encontram nos animais representam apenas 5% do total da população, os demais 95% estão no ambiente em forma de ovos ou larvas de pulgas; ou ovos, larvas ou ninfas de carrapato. Por isso, o controle ambiental de pulgas e carrapatos é tão importante quanto o combate desses parasitas no seu animal.
  • O combate eficaz da pulga e dos carrapatos no animal inclui aplicações mensais de ectoparasiticidas, concomitantemente à aplicações de produtos carrapaticidas no ambiente. Animais de pêlos longos devem ser tosados no verão, época em que o calor e umidade fazem com que a incidência de carrapatos aumente muito.
  • No ambiente, deve-se usar carrapaticidas, aplicando-os nos canis, casinha dos cães, em plantas e canteiros, atentando para frestas nas paredes ou pisos e ralos. Repetir o tratamento a cada 15 dias no caso de infestações muito severas ou 21 dias; devendo ser, no mínimo, três aplicações para interferir no ciclo reprodutivo e de desenvolvimento do parasita de forma eficiente.
  • Em canis de alvenaria, o uso da vassoura de fogo é muito eficaz. O calor irá destruir todos os estágios do carrapato. Repetir o tratamento a cada 15 dias; se possível, fechar todas as frestas existentes nos canis ou paredes dos quintais, assim como no piso; a rotação de ativos a cada 2 ou 3 aplicações é muito importante para que o carrapato não desenvolva resistência e o tratamento passe a ser ineficaz.

 

Recomendações gerais:

  • Caso seja necessário disciplinar seu animal de estimação, consulte um adestrador ou utilize técnicas como: enrolar folhas de jornal e fazer um “taco”. Quando o animal tiver um comportamento não desejado bata no chão, com o jornal dobrado e diga um NÃO com bastante firmeza. O animal vai associar o barulho ao NÃO e com o tempo deixará de ter o comportamento indesejado. Nunca bata em seu animal! Cães e gatos precisam de muita paciência e carinho até se adaptarem a nova vida.
  • Quando for passear com seu animal de estimação, use sempre coleira e guia. Isso pode prevenir problemas sérios, como ataque de outro cão, atropelamento, fuga…
  • É muito importante que o animal tome a vacina óctupla, antirrábica e Leishmune anualmente e na data prevista, além de remédio para vermes de seis em seis meses.
  • Outra medida fundamental de prevenção da Leishmaniose, e até mesmo de parasitas externos, é o uso da coleira Scalibor® que deve ser trocada a cada quatro (04) meses.
  • Sempre faça os exames e vacine seu animal de estimação com um veterinário de sua confiança, sempre em clínica veterinária.
  • Evite passear com seu animal no horário das 10h às 16h. Nesse período o asfalto está muito quente, e o animal poderá sofrer de insolação.
  • Nunca medique seu animal por conta própria. Medicamentos aplicados de forma incorreta poderão acarretar intoxicação.
  • Caso o animal apresente apatia, emagrecimento, diarreia, vômitos e quaisquer outros sintomas anormais, leve-o imediatamente ao médico veterinário.

cuidados3

 

Orientações para filhotes

Alimentação:

  • Os filhotes comem 3 a 4 vezes ao dia quando pequenos, passando a comer menos à medida que vão crescendo. Assim, reduza o número de refeições gradativamente. O adulto (a partir de 1 ano) come 2 vezes ao dia.
  • A ração para adultos deve ser dada a partir de 1 ano de idade. O excesso de alimentação causará obesidade e inúmeros problemas ao animal.
  • Filhotes a partir de 45 dias de idade: ração para filhotes certamente é a melhor opção. Existem muitos tipos (secas, semiúmidas ou úmidas), sabores (carne, frango, carneiro, fígado, etc.) e marcas no mercado. Na primeira consulta, o veterinário recomendará o tipo de ração que você deverá fornecer ao filhote. A quantidade de ração a ser dada varia com a raça e o peso do animal. Os fabricantes de ração, na própria embalagem do produto, fazem a recomendação da quantidade ideal.
  • Mesmo que o filhote rejeite a ração, insista. Não fique tentando oferecer outro tipo de alimento como carne e arroz, isso só vai piorar. Misture ração úmida, em latinha ou sachê, junto com a ração seca para torná-la mais atrativa.
  • Cães a partir de 1 ano de idade: ração para cães adultos: seca, úmida ou semi-úmida, 2 vezes ao dia. Você pode misturar ração seca com ração úmida, seguindo a proporção indicada pelo fabricante.
  • Compre sempre pacote fechado de ração e mantenha a embalagem bem vedada após a abertura, para conservar a ração em bom estado e evitar contaminação por baratas e ratos.
  • Utilize comedouro de resina e ou inox – lave com frequência.
  • É preciso também deixar sempre água fresca mineral ou filtrada à vontade. Trocar todos os dias.
  • Manter bebedouro e comedouro sem contado com a luz solar e longe do local que o animal defeca e urina.
  • Em caso de troca da ração, retirar gradualmente misturando a ração oferecida com a nova. A troca radical da ração poderá causar ao animal uma gastroenterite severa, tendo que obter acompanhamento junto ao médico veterinário.

cuidados4

  • Algumas vezes acontece de termos nas mãos um ou vários filhotes recém-nascidos. Ou porque alguém cruelmente abandonou, ou porque a mãe faleceu durante o parto. A alimentação dos recém-nascidos pode ser realizada de forma artificial, mediante o fornecimento de leite com formulação preestabelecida e citada a seguir.
  • Deve-se ter em mente que os filhotes alimentam-se, com a cadela, em pequenas quantidades, uma vez que seu estômago não comporta grandes quantidades de alimento. Desta forma, devem ser alimentados várias vezes ao dia, o que requer bastante dedicação e paciência do tratador.

cuidados5

Receita do leite artificial (para um litro):

– 800ml de leite integral
– 200ml de creme de leite
– 4 colheres de sopa de Calcigenol.
– 1 colher de sopa de Vitaminer líquido
– Até os 15 dias de idade, adicionar também uma colher de sopa de óleo de fígado de bacalhau; suspendendo-o após este período.
– Da terceira até a quarta semanas de vida, engrossar o leite, utilizando três colheres de sopa de leite em pó para um copo de leite de vaca.

Idade do cão Freqüência de mamadas Dose diária/100g de filhote papinha ração
1a semana Cada 2 horas 13 ml
2semana Cada 3 horas 17 ml
3semana Cada 3 horas 20 ml
4a semana Cada 4 horas 22 ml Introdução gradativa
5a semana 2 a 3 vezes ao dia 2 a 4 vezes ao dia
  • O leite da cadela é mais “forte” que o leite de vaca, pois os cães mamam por um período máximo de um mês e precisam ganhar peso e condições para manutenção sem cuidados maternos.
  • O leite artificial pode ser armazenado em geladeira (não em congelador) durante uma semana, devendo ser retiradas pequenas quantidades que devem ser aquecidas a 40°C antes de utilizadas.
  • Estimuladas as funções vitais do filhote (temperatura e alimentação), o tratador deve também estimular os reflexos de urina e de defecação. Para tanto, utiliza-se algodão embebido em água morna ou óleo de bebê para massagear delicadamente o ânus e genitais dos filhotes várias vezes ao dia, após a alimentação, como a cadela faz.
  • O médico veterinário deve ser sempre consultado ao longo de todo o processo de cuidados com filhotes órfãos, principalmente em situações em que o tratador observe qualquer alteração na saúde de seus filhotes.

 

Higiene/manejo:

  • Filhotes que ainda não foram vacinados devem evitar banhos em pet shops. O ideal é que o primeiro banho seja dado em casa, a partir dos dois meses de vida, utilizando água morna e sabonete ou xampu próprio para filhotes.
  • O horário ideal para o banho é entre 11h e 15h, e a secagem deve ser feita com o auxílio de um secador. Banhos em empresas especializadas só devem acontecer após o término do esquema de vacinação e vermifugação.

 

Controle de ectoparasitas:

  • Para filhotes com menos de 60 dias, o único remédio que pode ser aplicado com segurança é o Frontline spray. Aplique no cãozinho de acordo com as recomendações da bula. ele é seguro para ser usado nessa idade e age contra pulgas e carrapatos.
  • O ambiente deverá ser dedetizado com produtos apropriados existentes no mercado. O animal deverá permanecer fora do local enquanto o ambiente não estiver totalmente seco.
  • Nunca use inseticidas contra insetos ou baratas no seu animal.
  • Filhotes e fêmeas gestantes não devem ser banhados com produtos inseticidas.
  • Banhos anti-pulgas devem ser dados com cuidado, para o animal não lamber o produto durante o banho e causar intoxicação. O mesmo serve para o uso de talcos.

 

Recomendações Gerais:

  • Não se espante com o quanto ele dorme. Filhotes de cachorro, assim como bebês humanos, dormem muito mesmo.
  • Não mime seu filhote. Repreenda-o sempre que necessário, utilizando bom senso e sendo razoável. Repreende-lo não significa maltratá-lo. Significa apenas cumprir com a tareza mais básica de adestramento.
  • Até os 45 primeiros dias, o filhote provavelmente irá chorar à noite, sentindo falta da mãe ou dos antigos donos. Coloque uma peça de roupa sua na cama ou casinha onde ele dorme, isso ajudará a acalmá-lo. Outra dica é colocar próximo à ele um brinquedo que faça barulho, isso o ajudará a não se sentir só durante a noite.
  • Vermifugar é o primeiro cuidado com a saúde do seu animalzinho. Confira a tabela abaixo com as datas ideais para se aplicar vermífugo:
30 dias de idade 1º vermífugo
45 dias de idade 2º vermífugo
60 dias de idade 3º vermífugo
  • A vacinação é indispensável para seu animal de estimação. Segue abaixo uma tabela para ajudá-lo nas datas de vacinação. Não se esqueça que somente um médico veterinário está apto a aplicar as vacinas.
45 a 60 dias de idade 1ª dose de vacina óctupla1ª vacina contra Giárdia
21 dias após a 1ª dose aplicada 2ª dose de vacina óctupla2ª vacina contra Giárdia
21 dias após a 2ª dose aplicada 3ª dose de vacina óctupla
A partir de 4 meses de idade Anti-rábica

 

Fontes:
http://www.petshopauqmia.com.br
http://www.abrigodosbichos.com.br
http://www.tudosobrecachorros.com.br/2012/02/como-amamentar-caes-recem-nascidos.html

http://www.clubedosviralatas.org.br/fale-conosco
http://www.tudosobrecachorros.com.br/2012/02/importancia-da-racao.html
http://www.ourofino.com/saude-animal/pets/caes/dicas-importantes/controle-ambiental-de-pulgas-e-carrapatos.html
http://oscaes.com.br/artigos/Cuidados-com-filhotes-de-cachorro.htm

Cães e gatos para adoção

Deixa que eles te escolhem.
mais animais para adoção

Blog

Fique ligado em novidades, eventos e diversas curiosidades sobre o mundo animal.
ver mais no blog

Cadastre-se

Receba novidades sobre a rockbicho.org

Thank you! Your submission has been received!

Oops! Something went wrong while submitting the form :(

Rockbicho nas redes sociais

Ajude-nos a divulgar a nossa causa

Parceiros

Conheça alguns parceiros da nossa causa. Faça parte você também!
logo-98fm
logo-agenciasurf
logo-loboalfa
logo-verdelimao
marca-hvu24h
logo-netscanner
logo-juju
logo-animalle
Sem Título-1
Logo CastraPet BH